Vagner Ribeiro lança “Esperança na Volta”

Vagner Ribeiro lança “Esperança na volta” em homenagem ao centenário de Zé Dantas

A Colônia Gonzaguiana do Piauí, organizadora da Procissão das Sanfonas, decidiu homenagear Zé Dantas em 2021, centenário de nascimento do médico e compositor pernambucano que foi um dos grandes parceiros de Luiz Gonzaga e autor de muitas composições inesquecíveis. Vagner Ribeiro teve então a missão de fazer essa homenagem também em música, assim nasceu “Esperança na volta”, que já se encontra disponível em todas as plataformas digitais.

Vagner Ribeiro é natural de Piripiri-PI e sua ligação com a música começou desde a infância, por influência familiar. Apaixonado pela alegria e sustentabilidade da sabedoria popular, Vagner Ribeiro dedica sua vida a pesquisar, estudar, produzir e divulgar as expressões artísticas e os valores da cultura popular brasileira. O artista é formado em Arte-Música pela UFPI, especialista em História da Arte da Arquitetura pelo ICF, pesquisador da cultura popular, mestre em Antropologia e é professor do IFPI. Já participou de muitas iniciativas culturais no Piauí, lançou em 2012 o CD “O Piauí Contando História” e é o idealizador do Grupo Valor de Pi.

“Há sempre a ideia de volta na obra dele e penso que a volta é um direito humano. Infelizmente muitos não conseguem voltar. Voltar parece muito com perdão, que o prefixo PER – completude coloca a evidência maior do Doar, muito próximo do Amar… Per-doar seria então essa volta ao que nos faz sentido”, comenta.

José de Sousa Dantas Filho, Zé Dantas, foi compositor, poeta, folclorista e médico nasceu na cidade de Carnaíba, em Pernambuco. Muitas das suas composições se destacaram na voz de Luiz Gonzaga, tais como: “Vem Morena”, “O Xote das Meninas”, “A volta da Asa Branca”, “Cintura Fina”, “Riacho do Navio”, “Sabiá”, “ABC do Sertão”, dentre outras que compõem o cancioneiro nordestino e brasileiro.

“Um senhor de bicicleta antiga, daqueles que eu abordo pra conversar, me perguntou:
‘O mundo tem quantos V?’
‘Sei não, senhor… rs’
‘O mundo tem quatro V: Vai e Vem e Vira e Volta’
Só sorri, depois coloquei na cantiga: Esperança na volta”, conta Vagner.

Nesse trabalho, Vagner Ribeiro descreve como Zé Dantas traz sempre a volta em suas canções e, além disso, explica que a volta é a liberdade de poder ir e vir. É só seguir, partir. Podendo ser necessidade, escassez. “A volta da Asa Branca é certamente a mais conhecida, mas há muitas outras. No ‘eterno retorno’ da volta. E também porque estamos vivendo um tempo de perdas em todos os sentidos.” Vagner completa dizendo que por isso é que precisamos ter “Esperança na volta”. Vamos, então, alimentar essa esperança ouvindo essa linda canção e celebrando o legado de Zé Dantas para a cultura nordestina e brasileira.

Ficha Técnica
Esperança na volta

Autor: Vagner Ribeiro
Intérprete: Vagner Ribeiro
Coro de fundo: Eugracilene Melo, Ateneia Barros e Luis Marcos
Pandeiro: Beto Boreno
Sanfonas: Ivan Silva
Rabeca: Wânya Sales
Contrabaixo: Faísca Bass
Flautas: Caitano Salitre
Direção musical: Elimar Ahnuc
Produtor fonográfico: Vagner Ribeiro
Arte da capa e designer: Herick Felipe
Produção executiva: Noé Filho
Assistente de Produção: Alisson Carvalho

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *